Tag: cultura



Diálogos no Escuro

15 jul

Apaixonante, instigante e imperdível. Criada há 25 anos na Alemanha, e depois de percorrer 14o países, a mostra Diálogos no Escuro está em cartaz no Museu Histórico Nacional, aqui no Rio. Nossa dica para um sábado delicioso é a dobradinha almoço no Zazá Bistrô + ida ao Museu.

Na mostra, trocamos de lugar. Por quatro ambientes sem luz nenhum, somos conduzidos por 15 guias cegos, entre eles Carli, o idealizar do projeto, e experimentamos sensações diversas relacionados ao cheiro e toque.

O objetivo dela é passar para as pessoas como é mundo sem o sentido da visão. As pessoas são tiradas da sua zona de conforto e levadas para um ambiente totalmente diferente.

FolhetoFrenteLogo741x768

Os cenários que lembram o cotidiano da cidade, com a praia, parques, comércios.  São salas totalmente escuras e especialmente construídas para que o cheiro, som, temperatura, vento e textura se pareçam com esses lugares.

sobre-a-expo1Slide481-384x288

IMG-20160715-WA0004.jpg

A exposição está no Museu Histórico Nacional,a praça Marechal Câmera entre a Praça XV e o Aeroporto Santos Drummond. Funciona as terças e sextas das 10 horas até as 17:30 e o ingresso custam 12 reais. Nos finais de semana, funcionam das 14:00 até às 18 horas e os ingressos custam 20 reais. Idosos e estudantes pagam meia. Você pode comprar o ingresso para a exposição Diálogos no Escuro

 
 

Um pouco sobre… Bloody Mary!

06 jan

bloody-mary-drink

Amado por uns e odiado por outros, o Bloody Mary não é um drink qualquer. Pesquisando sobre o seu surgimento, descobrimos que há mais de uma história. Uma das versões é a de que o drink foi criado por Bertin Azimont, do Hôtel Ritz Paris, a pedido do escritor Ernest Hemingway que queria uma bebida que não deixasse odor, para que a esposa dele não percebesse. Espertinho, não?!

37bc13418e7300701ea398a8b2ec82bd

A outra versão é que o Bloody Mary foi criado nos anos 20, por Peter Petiot, barman do “Harry’s Bar” de Paris, a pedidos de norte-americanos que queriam levar aos Estados Unidos uma bebida com aparência e fragrância que escondessem o teor alcoólico já que o país era submetido à Lei Seca. Assim, o primeiro nome que a bebida recebeu foi Bucket of Blood e apenas na década de 30, quando começou a ser feita nos EUA, o drink recebeu o nome atual. O batismo norte-americano faz referência a rainha da Inglaterra, Mary I, que perseguiu protestantes no período da restauração católica no século 16. Daí então o nome do drink , “Bloody Mary” – Mary, a Sanguinária.

bc893ee6a10c221cd2d5faa77e8e532d

Outra delas é que o francês Fernand Petiot, barman do “Harry’s Bar” de Paris, teria criado o coquetel em sua primeira versão na década de 20, mas teria lançado no bar do “Hotel Saint Regis” em Nova Iorque, tendo denominado o mesmo de “Red snapper”, nome que foi depois abandonado. A pedido do príncipe russo, Serge Obolensky, foi incluído o tabasco na receita.

zaza

Os dos países disputam o posto de criador oficial da bebida, mas aqui no Zazá Bistrô isso não é importante! Além do clássico, também mais duas versões do Bloody MAry: o Drácula que é feito com tequila e o Bloody Zazá, que incrementa a receita original com raiz forte, o que dá um twist totalmente diferente!

 
 

Bom e de graça

26 dez

alimentacao-saudavel-780x342

Para os profissionais, estudantes e curiosos em gastronomia, algumas instituições oferecem cursos online e gratuitos sobre diversos assuntos. O IPED vai oferecer cursos de conservação dos alimentos, degustação de vinhos e técnicas para alimentação saudável.

bartender

O EDUK vai oferecer os workshops Cozinha francesa descomplicada com Julien Mercier, Bolos gelados e embrulhados com Dalva Zanforlim Franco, Ovos de Páscoa, alfajores e bombons com Luzinete Veiga; e Cozinha árabe com Camilla Gaspari.

cozinheiro-curso

Os Cursos Online SP do Brasil oferecem vídeos, apostilas e provas – tudo gratuito. São quatro: Bartender, Confeiteiro, Cozinheiro e Padeiro. Para saber mais detalhes sobre todos os cursos, clique aqui.

 
 

Teatro em 15 minutos

21 nov

IMG_4860

Está rolando um projeto super bacana aqui no Rio de Janeiro, chamado Microteatro. Criado na Espanha e com mais de uma centena de edições realizadas em várias partes do mundo, o projeto está em cartaz no Castelinho do Flamengo.

IMG_4859

Além da ótima oportunidade de visitar o castelinho, o público assiste uma série de peças curtinhas, de até 15 minutos. Ao todo, são sete espetáculos apresentados simultaneamente em vários espaços do imóvel, sempre às sextas e sábados, até 6 de dezembro.

IMG_4858

Funciona assim: as pequenas montagens começam às 20h e seguem até 22h15, as sessões acontecem em loop. Você assiste uma peça e corre pra ver a outra, e vira um rodízio de teatro. É genial! A entrada é franca e nós adoramos a experiência!

Foto: Ana Alexandrino

 
 

Um pouco sobre… Sorbet!

24 out

5a89982c461b27a497c2bd5eec7273ec

Muita gente acha que sorbet e sorvete são a mesma coisa com nomes diferentes. Para acabar com essa confusão, vamos falar um pouco sobre o sorbet!

devil

É um tipo de sorvete feito unicamente com suco de fruta e eventualmente, uma bebida alcoólica, sem adição de gorduras nem gemas, mais macio e granuloso que o sorvete tradicional. Sua consistência é dada pela quantidade de açúcar: quanto mais açúcar, mais mole será.

frutassaladinha

Na Roma Antiga, o imperador Nero costumava mandar seus escravos para os Alpes pra abastecer sua cozinha com neve e poder desfrutar de bebidas refrescantes feitas com polpa de frutas, mel e néctar de flores perfumadas. Na corte de Alexandre Magno, lá pelos anos 300 a.C., eles enterravam vasos de barro com frutas picadas misturadas com neve e mel para depois servi-las geladas.

brigadeiro

 

Já no século XIV, o veneziano Marco Polo voltou de sua famosa viagem para o Extremo Oriente como uma receita para preparar gelados com suco de frutas e mel. A novidade era que essa mistura poderia ser guardada em recipientes com água e nitrato de potássio para conservá-la fria.

banana

Através da família Médici, essa receita foi parar na Inglaterra, onde leite, ovos e aromatizantes foram incorporados pelo francês DeMirco, que cozinhava para o rei Carlos II. No Brasil, o sorvete só ficou conhecido em 1834, quando chegou ao Rio de Janeiro através de uma encomenda feita por uma confeitaria na Rua do Ouvidor.

No Zazá Bistrô tem o sorbet de graviola e de limão siciliano, você pode pedir com farofa de castanha, ou também tem salada de frutas com sorbet graviola e Devil’s Cake de chocolate orgânico AMMA com sorbet de limão siciliano. É só escolher!

 

 

 
 

Cultura audiovisual

03 out

live1

Pra quem gosta de artes audiovisuais, a nossa dica é o Live Cinema, que vai rolar neste final de semana no Oi Futuro de Ipanema. Este ano o festival chega a sua sétima edição, conectando tradições, inovações, experimentos e estudos. Além das performances audiovisuais, o espaço também vai abrigar duas instalações interativas por 15 dias.

live2

O evento vai acontecer também em Niterói, Rocinha, Manguinhos e no Méier. A programação conta com DJ Dolores, Guilherme Kastrup, Rodrigo Gostijo, Coletivo Plástico Preto, Maotik, entre outros artistas. O live Cinema vai do dia 4 a 12 outubro e o melhor de tudo, a entrada é gratuita! Para saber mais, acesse o site: livecinema.com.br

 

 
 

Festival do Rio 2014

26 set

10670222_818660801487840_8662449413540466090_n

Essa semana começou o Festival do Rio, o maior festival de cinema da América Latina, evento que esperamos ansiosamente! Até o dia 8 de outubro, mais de 300 filmes do mundo todo irão passar nas melhores salas cariocas, com destaque para as produções nacionais e latino-americanas.

Frank

Entre os mais esperados, estão “Nick Cave – 20.000 dias na terra” sobre o compositor lendário, estrela do rock e líder da banda The Bad Seeds; “Frank”, inspirado no personagem Frank Sidebottom, do músico e comediante Chris Sievey, assim como em outros outsiders como Daniel Johnston e Captain Beefheart; e “Mapa para as Estrelas”, novo filme de David Cronenberg que conta a história dos Weiss, uma típica família hollywoodiana.

nick cave

Tem também aqueles filmes alternativos que fazem o festival valer a pena, como “Kumiko, a caçadora de tesouros”, sobre uma fã de “Fargo” obcecada pela história do filme a ponto de ir atrás da maleta de dinheiro enterrada no final da trama dos irmãos Coen; e “Contos Iranianos”, várias histórias que abordam a realidade social do Irã contemporâneo, ganhador do prêmio de melhor roteiro em Veneza.

Kumiko

O festival também conta com uma programação de debates sobre os temas abordados durante o evento. Para os cinéfilos de plantão, já estão à venda os passaportes que dão direito a 20 ou 50 sessões, por R$200,00 e R$450,00, respectivamente.

Agora é só escolher os filmes na extensa programação, montar a agenda e se jogar na pipoca! Bom festival!!!

 
 

Um pouco sobre… Doce de leite!

21 ago

doce-de-leite-valentinamag2

O doce de leite é, sem dúvida, o favorito de muita gente. Pastoso, sólido, bem cremoso ou quase líquido. Com queijo, no pão, no biscoito ou na colher, todo mundo pira no doce de leite!

O doce de leite é bem conhecido no Brasil, Argentina e Uruguai, mas não sabemos ao certo quem inventou a sua receita. Na Argentina, onde o doce de leite se tornou um ícone cultural e é mais açucarado que o nosso, com um sabor de caramelo ligeiramente defumado. O doce brasileiro, principalmente o mineiro, é mais claro que o argentino.

doce

A técnica de condensar o produto com açúcar veio com os portugueses e espanhóis, que também foram os responsáveis pela introdução da cana-de-açúcar no continente. A origem é incerta, mas a produção do doce está ligada à rápida expansão de sacarose de cana-de-açúcar nas ilhas ibéricas atlânticas.

Algumas histórias sobre a origem do doce de leite são interessantes, como essa que aconteceu na Argentina, em 1829. Nesse período, a Argentina passava por conflitos e o governador Juan Manuel de Rosas e seu inimigo, Juan Lavalle, assinaram um tratado de paz na fazenda do governador em Cañuelas, em Buenos Aires. A criada deixou o leite com açúcar ferver demais, ao encontrar Lavalle dormindo na cama do seu patrão e foi avisar os guardas. Quando voltou, o leite tinha virado uma pasta marrom de sabor inigualável!

entrando no paraíso

No Zazá Bistrô, temos o doce de leite presente no cardápio com a sobremesa “Entrando no Paraíso…”, que é um Petit Gateau de doce de leite fresco servido com sorvete de queijo pedaçudo e fitas de coco queimado.

 
 

Você tem fome de quê?

10 jun

Hungry-Panet-1

Os hábitos alimentares das pessoas sempre causam uma certa curiosidade, por isso o #instafood faz tanto sucesso no Instagram. Movidos por esse fascínio, os fotógrafos Peter Menzel e Faith D’Aluisio saíram por aí juntando material para o seu livro “Hungry Planet: What the World Eats”.

Hungry-Panet-2

O casal viajou para 24 países e foi recebido por 30 famílias que falaram sobre os seus hábitos alimentares semanais. Além das diferenças na cozinha – que é uma forte característica cultural – é interessante ver como o estilo de vida está diretamente ligado à alimentação. Cada foto nos faz pensar no quanto somos diferentes, mesmo fazendo as mesmas coisas todos os dias!

Hungry-Panet-4

Hungry-Panet-5

Hungry-Panet-6

Hungry-Panet-7

Hungry-Panet-8

Hungry-Panet-9

Hungry-Panet-10

Hungry-Panet-11

Hungry-Panet-12

Hungry-Panet-13

Hungry-Panet-14

Hungry-Panet-15

Hungry-Panet-16

Hungry-Panet-17

Hungry-Panet-18

Hungry-Panet-19

Hungry-Panet-20

hungry-planet-photo-series

 

Sweet Look

25 abr

miss-moss-sweet-look-01

O pessoal de estilo vive falando que busca inspiração na arte para combinar cores, criar estampas e por aí vai. A designer sul-africana Diana, mais conhecida como Miss Moss, foi além e fez um trabalho lindo inspirado na gastronomia.

Em “Sweet Look”, ela fez uma comparação entre a paleta de cores de sobremesas e looks, pesquisando fotos em sites de gastronomia e street style, achando a combinação perfeita entre comida e roupa.

Cores, texturas, tons e temperatura. Estilo e gastronomia têm muito mais em comum do que a gente pensa.

miss-moss-sweet-look-02 miss-moss-sweet-look-03 miss-moss-sweet-look-04 miss-moss-sweet-look-05 miss-moss-sweet-look-06 miss-moss-sweet-look-07 miss-moss-sweet-look-08 miss-moss-sweet-look-09 miss-moss-sweet-look-010 miss-moss-sweet-look-011 miss-moss-sweet-look-012